OVERLAND PARK HIGH SCHOOL

♥ participa qm quiser qm nao quiser senta e chora ♥
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 ♥ O RPG É AQUI ♥

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3
AutorMensagem
starkrules

avatar

Mensagens : 31
Data de inscrição : 18/09/2016
Idade : 19

MensagemAssunto: Re: ♥ O RPG É AQUI ♥   Sab Nov 19, 2016 8:45 am


courtney m. francis ✖ dezessete ✖ natação&rejeitada

- Na verdade...ele me convidou sim e… - Courtney refletiu profundamente se deveria terminar de dizer o que tinha para dizer ou não. A loira sabia que Oliver não gostava e nem um pouco dos jogadores de futebol, e ter que contar ao amigo que havia sim sido convidada por um deles parecia ser uma tarefa bastante difícil:
-...e eu aceitei. Bom, o que eu poderia fazer? Ele me chamou e eu simplesmente aceitei. Oli, ele não é um cara ruim, na verdade é até estranho ele não ser um rapaz idiota como todos os outros membros do time. Sinto muito, mas ainda podemos ir juntos se você quiser.
Foi nesse momento em que o loiro começou a dizer uma torrente de informações e de palavrões destacando o quão idiota Courtney era por estar, nas palavras dele: “caindo em uma grande zoação por parte do time de futebol”.
- Espera um pouco. Você está dizendo que...ou melhor, está afirmando que o Anthony só me chamou para o baile porque o time todo de futebol quer me humilhar na frente da escola. É isso que está dizendo? - Courtney agora estava com raiva das acusações do amigo. Como ele poderia pensar numa coisa dessas. Tony podia não ser o cara perfeito que ela imaginava, mas até agora tinha sido um garoto divertido e que nunca demonstrou desafeto ao estar com ela, e Oliver estava exagerando. E aquilo para a loira havia passado dos limites:
- Quer saber Oliver? Eu não quero mais ouvir nada do que você tem a dizer. Francamente você parece paranóico ao sempre inventar essas coisas ruins a respeito das pessoas. Sabe o que eu acho? Que você só está frustrado porque aquele idiota sumiu e te deixou aqui nesse colégio mofando sozinho. Tenho uma notícia pra te contar: EU NÃO TENHO NADA A VER COM VOCÊ. E outra, eu não sou tão importante como você, o priminho da rainha do colégio, para ser torturada pelos jogadores. Eu sou pior do que as latas de lixo do refeitório. Eu não sou nada! Será que você não entende o que isso significa para mim? Você entende que a unica pessoa que prestou atenção em mim além do Gerard... - seu coração doeu apenas ao mencionar o nome do garoto. Parte dela achava que o recente sumiço do garoto no colégio era por sua culpa : -...Foi o Tony? Eu não tenho tantos admiradores secretos como você tem - Courtney se virou para andar para o outro lado:
- Caso você queira saber eu vou sim com Tony ao baile. Quer você queira ou não! Te vejo depois, Oliver...ou não.



harry summers ✖ dezoito ✖ futebol&popular

Harry Summers estava experimentando o poder como nunca havia experimentado antes em toda a sua vida. Sentiu por um momento que havia nascido para mandar nas pessoas, aqueles rapazes do time iriam conhecer sua verdadeira face.
Deu então um descanso aos jogadores e foi para uma de suas aulas. Como treinador ele não precisaria mais assistir as aulas tecnicamente, porém estava tão animado que decidiu ir comparecer.
Na sala de aula a única coisa em que Harry pensava era em como continuaria seu plano. Afinal de contas, ser um mero treinador não era nem a metade do que o moreno queria conquistar. Ainda tinha pessoas para se vingar, e logo seu momento chegaria. Ele podia sentir isso!



lydia welch ✖ dezessete ✖ cheerleader&popular

Lydia não conseguia se concentrar em qualquer outra aula (embora ela nunca prestasse atenção de qualquer jeito), porém naquele momento ela esperava as respostas que sua tia havia concordado em conseguir. Lauren podia ser uma velha desprezível, mas a loira sabia que a inteligência da tia era invejosa no campo da medicina. Quando era mais nova sempre ouvia histórias de sua avó falando o quanto suas filhas eram diferentes uma da outra. Lauren era milhares de vezes a menina estudiosa e dona das melhores notas, enquanto Loreen só sabia se maquiar e aparecer em festas. Porém Lydia adorava mais ouvir sobre como a tia havia se transformado de garota pródigo em bêbada inveterada.
A loira ficou a tarde inteira pensando se deveria contar a Trisha sobre o namorado, mas provavelmente a morena já deveria saber pela boca do mesmo. Lydia precisava agir logo, mas só poderia fazer seu truque quando Lauren trouxesse o resultado dos exames.
Como um meteoro caindo do céu e acertando em cheio a cabeça da loira a notícia sobre o baile de amanhã foi relembrada como um sinal de que ainda haviam coisas a se fazer: como fazer a última prova do seu vestido caríssimo daqui a exatos quinze minutos.
- Com licença professora, mas acho que preciso de uma permissão para sair mais cedo, esqueci que tenho horário com o Dr.Shoutzs daqui a pouco tempo. Então se não se importa estou saindo, bye bye! - sem ouvir uma resposta da professora Lydia saiu da sala e foi logo de encontro ao seu carro rosa; novamente com um novo trabalho a fazer.


mistral sunshine ✖ dezessete ✖ esquisita&rejeitada

Mistral estava passando pelos corredores quando se deu conta de que estava atrasada para a sua segunda aula, e aquilo não era bom. Foi correndo para uma sala do segundo andar e por lá ficou ouvindo sobre as maravilhas da Física.
Por mais que a aula estivesse super interedsante, a loira so conseguia pensar no que havia feito há algum tempo atrás com o novato Edward. Será que o encontraria de novo? Aquela escola era tão grande! Foi então que ela percebeu que nem ao menos havia dito seu nome para o moreno. “Que gafe! O gato nem ficou sabendo meu nome, droga!” pensou, enquanto jogava um lápis no chão.
Aquela aula havia demorado uma eternidade, mas pelo menos havia acabado e agora ela tinha um tempo livre para caminhar por entre a escola, talvez procurar por Oliver e Courtney. Ou finalmente criar coragem e ir falar com Lydia e dizer que sentia muitas saudades. Mas seus pensamentos foram cortados pela repentina dor que sentia em seu peito. Aquela dor lhe era familiar, sua doença estava voltando com tudo e aquela dor era apenas um prelúdio do que ainda estaria por vir.
Mistral foi então até um banheiro feminino mais próximo e tomou um remédio para dor que tinha em sua bolsa. Não se arriscaria a ir para a enfermaria e ser despachada para a casa, onde sua avó provavelmente ligaria para seus pais na Alemanha e lá estaria ela voltando para Berlim.
Se sentindo um pouco melhor, Mistral decidiu se sentar perto de um jardim que estava por perto. Sua visão estava um pouco turva, mas ela podia jurar que estava vendo dois rapazes ao longe conversando muito alto. A loira então fechou os olhos por um segundo e quando os abriu novamente levou um susto com a pessoa que a estava encarando.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
sweetchemical
Admin
avatar

Mensagens : 50
Data de inscrição : 18/09/2016
Idade : 18

MensagemAssunto: Re: ♥ O RPG É AQUI ♥   Sab Nov 19, 2016 10:11 am


oliver w. marshall  ✖ dezoito ✖ natação&rejeitado ✖ roupas


Era notável a expressão de indignação de Oliver quando sua amiga lhe disse que iria ao baile com o jogador de futebol. — Você está brincando, né? — Deu um breve riso, incrédulo — Courtney, eu não acredito que você fez isso. Não é nem pelo nosso trato de irmos ao baile juntos todo ano, foda-se o trato, mas… Porra. Você acabou de provar que é mais retardada do que eu imaginei que fosse. Ele não é um cara ruim? Courtney, todos os jogadores são ruins, quando você vai entender isso? Eu tô muito decepcionado com você.
Arqueou a sobrancelha quando ela se tocou que sim, ele estava afirmando que Anthony e sua turminha iriam humilhá-la no baile. — Sim, parabéns linda, vai ganhar até uma estrelinha na testa pela sua descoberta — Disse, irônico, revirando os olhos. Então, surpreendendo-o, a loira começou a jogar um monte de verdades na sua cara, provando ser uma completa cínica e hipócrita. Como ela tinha coragem de dizer aquelas coisas? Ele tentando a ajudar, a abrir seus olhos. Mas agora ele estava realmente irritado com ela, Courtney não tinha o mínimo de direito de dizer aquelas coisas sobre ele. — Eu, paranóico? Não, Courtney, eu não invento essas coisas, eu apenas digo a verdade, eu sei do que eu estou falando, ao contrário de você que é uma completa estúpida e iludida que acha que um garoto popular vai querer alguma coisa com você. Eu só estou tentando abrir seus olhos, mas se você quer continuar com essa imagem de que sua vida é um conto de fadas e que o Tony é o seu príncipe encantado, vá em frente. Só que não fique chorando quando ele te magoar como todos os outros rapazes que você já gostou fizeram. — Ela tinha jogado baixo quando citou o seu ex. Por que não jogar também? — Quer saber? Foda-se. Eu não vou mais perder meu tempo falando com você. Só se lembre que enquanto eles estiverem rindo da sua cara no baile, eu vou estar lá no fundo, bem longe, gritando “eu avisei”, e eu realmente vou adorar ver você quebrando a cara pra aprender a ser um pouco mais inteligente e parar de confiar em cara que não presta. Ah, e arrume outra pessoa pra chorar no ombro depois, porque de mim você nunca mais vai conseguir nada. Acho bom me devolver o livro que te emprestei até segunda. — E se virou, saindo pela direção contrária que a garota tinha ido. Estava com raiva, queria chorar por ter brigado com sua melhor amiga, mas não iria fazer isso. Foi ela que quis assim, não foi? Já que Courtney era tão popular por ir ao baile com um jogador, ela que ande com eles. Terá um leque de opções, com certeza.
Parou no meio do caminho, respirando fundo e pensando no que poderia fazer. Quem ele estava querendo enganar, Courtney era sua melhor amiga desde o primeiro dia que pisou nessa escola, ele se preocupava com ela e não queria que a machucassem. Mas o que poderia fazer? Se não tivesse um par não poderia ir ao baile, para ir ao baile de inverno precisaria de alguém. Não que tivesse vontade de ir, mas precisava para impedir que fizessem coisas piores com ela depois que rissem de sua cara o suficiente. Mas quem ele poderia chamar? Todo mundo que conhecia já tinha um par. Mistral estava andando com o garoto novo, com certeza ele a chamaria. Seu ficante da semana passada iria com a namorada. Tecnicamente não tinha mais ninguém pra chamar.
Ou não.
Correu os olhos pelo colégio e avistou ao longe Charles, o garoto chato do show e seu parceiro do trabalho da aula de física. Ele só tinha dormido e quando não tinha dormido os dois usaram o tempo pra odiar um ao outro, mas não tinha outra opção. Ele era bonitinho de qualquer jeito, e não iria passar o baile do lado dele, só queria alguém pra entrar. Suspirou, vendo o garoto novo que estava conversando com ele antes ir até Mistral, deixando Charles sozinho. Ótimo.
— Vem aqui — Falou, o puxando pelo braço até um certo lugar mais afastado, o soltando e parando em sua frente. Cruzou os braços, querendo morrer por ter que se rebaixar a ponto de ir com alguém que detesta no baile. — Preciso da sua ajuda. E não tem como você recusar. — O encarou — Quero que você me leve ao baile.




edward irving cooper  ✖ dezessete ✖ idk&idc ✖ roupas


O rapaz continuou conversando com seu irmão até que avistou, ao longe, uma garota loira e extremamente branca, que fez um sorriso reaparecer em seu rosto. Se despediu do mais velho, dizendo que o encontraria no almoço, e saiu correndo em direção à ela, que se assustou a se deparar com Ed na sua frente, já que antes estava com os olhos fechados. — Ei, desculpe por te assustar — Deu um riso sem graça, se sentando ao seu lado — Estava te procurando. Me lembrei que conversamos tanto e eu nem perguntei seu nome.. — Sorriu fraco, esperando que ela dissesse como se chamava. Porém não era só para isso que ele havia a procurado. Queria fazer um pedido também — Sei que nos conhecemos há pouquíssimo tempo e pode parecer estranho, mas é que eu fiquei sabendo que vai haver um baile amanhã, e eu gostaria de saber se você quer me acompanhar. Não tenho um par, e eu não posso ir sozinho, então… O que me diz?


gerard holmes  ✖ dezoito ✖ basquete&rebelde ✖ roupas


Gerard vinha faltando na escola há alguns dias devido à uma forte gripe. Felizmente, um dia antes do baile, sua saúde se recuperou milagrosamente, podendo voltar para a escola a tempo de arrumar um par. O problema era que não tinha sobrado mais ninguém para levar. Courtney, sua ex, provavelmente já ia com o amigo. E todas suas amigas já iriam com seus devidos namorados. Estava definitivamente sem opções. Pelo jeito ficaria em casa assistindo seriados enquanto todos se divertiam na festa do colégio.
Andava de skate pelos corredores do colégio quando avistou a esquisita Arizona ao longe, especificamente no seu armário, degustando uma substância branca misteriosa. Deu um sorriso maldoso e, ao passar perto dela, retirou o pote de cola de suas mãos, deixando-a confusa — Ei, come cola! — A chamou, enquanto se afastava cada vez mais com o skate — Vem pegar!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://overlandparkhs.forumeiros.com
starkrules

avatar

Mensagens : 31
Data de inscrição : 18/09/2016
Idade : 19

MensagemAssunto: Re: ♥ O RPG É AQUI ♥   Sab Nov 19, 2016 10:57 pm


courtney m. francis ✖ dezessete ✖ natação&rejeitada

Courtney não acreditava no que havia escutado. Oliver havia jogado tão sujo, e aquilo a havia magoado profundamente. Porém ele tinha lá sua razão, a loira tinha de admitir que todas as pessoas que ficavam perto dela acabavam se tornando diferentes do que são. Talvez ela fosse mesmo um fardo. Talvez ela devesse mesmo ficar sozinha e aceitar o seu destino, e Oliver não era o primeiro a lhe dizer essas asneiras, sua mãe também costumava dizer a ela quando criança que sempre iria causar problemas por onde estivesse.
Mas ali estava ela crescida e sua mãe não mais diria a ela o que fazer (até porque estava viajando e demoraria séculos para voltar) e se ela havia tomado a decisão de ir ao baile com um jogador ela iria a um baile com esse jogador, e não existiria nenhum Oliver que a negaria desse sonho.
Correu até o banheiro para evitar que as pessoas olhassem seu rosto molhado coberto pelas lágrimas. Courtney não gostava de brigar, ainda mais com Oliver que era seu amigo. Isso a magoava profundamente, porém era tarde demais para pedir desculpas. Se limitou apenas a ficar chorando no banheiro por uns dez minutos até que resolveu limpar o rosto. Observando seu reflexo no espelho, a loira disse:
- Independente do que aconteça amanhã, eu vou me divertir. E essas lágrimas idiotas nunca mais voltarão a aparecer



charles irving cooper ✖ dezoito ✖ foreign&friend

Charles viu seu irmão se afastando para ir ao encontro da menina que estava deitada por entre os bancos. A garota era clara como se fosse um fantasma, mas era deveras bonita. “Seria essa a tal garota que havia beijado Edward há algum tempo atrás?”, pensou. “Ela é bonitinha demais para ele. Bom, talvez ela seja cega!”.
Ia se aproximar para conhecer a tal menina quando sentiu um braço o puxando para uma outra direção. Logo viu um rosto conhecido, era aquele menino do show daquele dia, o moreno nem sabia que ele estudava aqui, mas tinha certeza de que era familiar.
- Olha só quem está aqui! Olá amigo, quanto tempo - ouviu o tal garoto dizer alguma coisa sobre ele ser o seu parceiro de aula. “Eu tenho um parceiro de aula? Essa é nova!”, refletiu.
Foi quando o loiro começou a falar num tom um pouco mais furioso. Em resumo no final ele dizia claramente para que Charles o levasse para o baile que teria no colégio no dia seguinte.
- Nem sabia que ia haver um baile nessa escola amanhã. Eu acho que até posso ir, mas...vamos com calma gracinha. Eu nem sei o seu nome e você já quer que eu seja a sua companhia no baile?Estamos indo um pouco rápido demais. Primeiro vamos nos apresentar: eu sou o Charles, prazer! - diz ele dando o seu conhecido sorriso malicioso.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
sweetchemical
Admin
avatar

Mensagens : 50
Data de inscrição : 18/09/2016
Idade : 18

MensagemAssunto: Re: ♥ O RPG É AQUI ♥   Dom Nov 20, 2016 10:49 am


oliver w. marshall  ✖ dezoito ✖ natação&rejeitado ✖ roupas


Oliver o olhou indignado. Quanto tempo? Haviam ficado na mesma sala há menos de 10 minutos. — Quanto tempo? Nós acabamos de nos ver. Você se sentou do meu lado. — Falou, num tom incrédulo — Enfim, isso não importa.
O loiro suspirou, Charles conseguia ser mais burro que Courtney, Arizona e Erick juntos e isso era assustador. Como alguém não se lembrava de uma pessoa que estava junto há tão pouco tempo? Sem falar que ele não havia entendido ainda o propósito de Oliver ter o chamado para o baile. — Charles, eu sei seu nome. Nós fizemos o trabalho de física juntos. Na verdade, eu fiz. Você colocou seu nome e dormiu. Sou o Oliver — Não sabia porque falava tudo aquilo, até parece que ele iria se lembrar — Acho que você não entendeu o que eu quero dizer. Não pense que eu estou querendo ir ao baile com você só porque é bonito ou algo do tipo. Eu só preciso de uma companhia para entrar no baile, depois lá dentro você não precisa nem olhar na minha cara se quiser. Eu tenho que ir porque estou com medo de que façam algo com a minha ami… Ex-amiga. — Se auto corrigiu, um pouco chateado por isso. — E não tem mais ninguém pra eu ir. Por isso eu preciso da sua ajuda. Você não tem que dançar comigo, não precisa ficar do meu lado, não precisa nem falar comigo. entrar, tirar aquela foto ridícula que todo mundo tem que tirar e depois tchau. Ok? — Perguntou, esperando ter sido claro o suficiente para aquela anta entender. O que ele tinha de bonito, tinha de burro.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://overlandparkhs.forumeiros.com
starkrules

avatar

Mensagens : 31
Data de inscrição : 18/09/2016
Idade : 19

MensagemAssunto: Re: ♥ O RPG É AQUI ♥   Ter Nov 22, 2016 2:37 pm


mistral sunshine ✖ dezessete ✖  esquisita&rejeitada  

- Tudo bem, você não me assustou tanto quanto se fosse aquele garoto de antes – Mistral disse ao abrir os olhos. Era seu segundo encontrão com Edward do mesmo dia, e ela não deixou de corar quando o encontrou. Se sentou no banco para conversar com o moreno. Foi quando o mesmo a perguntou (meio como quem queria nada) qual era o seu nome. “EU NÃO ACREDITO! TAVA BEIJANDO O GATO HÁ MENOS DE UMA HORA E FUI EMBORA SEM DIZER O MEU NOME, PARABÉNS OTÁRIA”, pensou consigo.
– É Mistral – disse ela dando um sorriso enquanto se punia mentalmente por ser tão estúpida: – Eu nem imaginava que não tinha dito o meu nome. Sinto muito, foi um...deslize meu?
Observou que ele também estava rindo da falha da loira. “Que bom, pelo menos ele achou isso engraçado...e não estranho”, pensou. Foi quando Edward disse que queria fazer um pedido para a menina, era algo relacionado a um baile que haveria em Overland Park e que, de acordo com o rapaz, seria no dia seguinte. “Como ele está sabendo disso e eu não? Mas também eu nem me dignei a ir procurar informações sobre isso”. Foi quando o garoto a surpreendeu fazendo um convite para levá-la como sua acompanhante. Corou de novo. Nunca havia sido convidada para ser acompanhante de alguém em algum evento, aquela era a primeira vez!
- Como eu posso te dizer isso? Claro que eu aceito sim, e pouco me importa que pareça estranho. Acredite em mim, se você fosse um psicopata eu nunca teria te beijado lá em cima, sem falar que ir a um baile deve ser emocionante. Então eu digo... claro, porque não? Vai ser divertido – tentou parecer calma e sorridente por fora, porém por dentro só conseguia gritar de emoção: “O GATO ME CONVIDOU PARA UM ENCONTRO, ALGUÉM ME SOCORRE QUE EU VOU DESMAIAR DE NOVO”.


charles irving cooper ✖ dezoito ✖  foreign&friend

Charles ouvia atentamente o loiro a sua frente o repreendendo por não prestas atenção nas aulas e por deixá-lo fazendo o trabalho de física sozinho.
- Escuta aqui Juliano...eu só não gosto de estudar. Isso não quer dizer que eu fiquei dormindo a aula toda
Alguns segundos depois, o tal Oliver começou a dizer muitas coisas relacionadas ao motivo para que o moreno o levasse ao baile. Pelo que ele entendeu, Oliver só queria estar lá para vigiar uma amiga que também estaria no recinto. Deveria ser aquela garotinha loira que encontrou no dia do show, ele deveria estar tentando livrá-la de apuros ou alguma coisa assim.
- Nossa! – Charles disse, ao se dar contar de algo que ouviu: - Eu tô enganado ou acabei de ouvir que você disse que eu sou bonito? – deu uma risada engraçada: - Relaxa. Eu entendi o que você quer, e se é pra ajudar a loirinha eu acho que posso fazer esse enorme esforço de sair de casa por você. Que horas eu te pego?
Devaneou por algum tempo enquanto ouvia Oliver falar mais um pouco: “blá blá blá, ex- amiga meu rabo”, pensou. Quando sentiu que estava livre para responder, disse:
- É uma pena porque eu realmente queria dançar. Mas se você quiser eu só te deixo lá para vigiar a sua amiguinha...A propósito, acho bom vigiar direito, porque se não quiser eu a pego. Ando precisando de uma bff e ela parece tão simpática – riu novamente. Pelo menos agora teria algo o que fazer depois do trabalho.


arizona cosgrove ✖ dezessete ✖ fotografia&rejeitada

Arizona estava tão feliz pelo novo dia. Era seu segundo dia no colégio (ela não havia faltado. VIVA!) e para melhorar o seu humor desta vez não esquecera de levar o seu objeto mais precioso: um pote de cola.
- Eu tenho um pote de cola, cola cola. E desta vez eu nãaaaaao esqueci. E é só meu, caiam fora vadias – cantarolou e depois fez uma cara feia para que as meninas que estavam ao seu lado se sentissem intimidadas com a sua autoridade. Falhou. Então decidiu partir para perto daquelas garotas e disse, em tom sério:
- Escuta aqui suas vadiazinhas, vocês são todas novatas nessa merda, e sou eu quem manda aqui. Então ou vocês saem da minha frente quando eu mandar, ou alguém vai voltar com o rabo todo costurado pra casa
Sua encenação parecia ter dado certo, pois as garotas correram para a outra direção. Riu como se fosse a piada mais engraçada que já havia escutado. Porém o evento seguinte não seria tão engraçado. Estava prestes a ir para a aula com o seu pote de cola, quando algum otário em cima de um skate havia tomado seu presente sagrado das suas mãos. Ficou confusa quando ouviu as palavras come-cola, mas ficou furiosa quando viu que o tal garoto estava se afastando com o skate. Não poderia reconhecer o rapaz com certeza, mas se fosse arriscar diria que era Gerard, a pior pessoa da escola ainda mais pior que a Lydia. Porque ele era tão ruim? Simples, porque ele era o vizinho de Arizona.
- EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEIIIII, DEVOLVE A MINHA COLAAAAAAA – ela disse enquanto corria atrás do rapaz.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
sweetchemical
Admin
avatar

Mensagens : 50
Data de inscrição : 18/09/2016
Idade : 18

MensagemAssunto: Re: ♥ O RPG É AQUI ♥   Ter Nov 22, 2016 7:42 pm




edward irving cooper  ✖ dezessete ✖ idk&idc ✖ roupas


Edward riu quando ela citou o balofo de antes — Fique tranquila, depois daquilo ele nunca mais vai te atormentar — Garantiu — E se vier, é só me chamar que eu dou um jeito nele. Enquanto eu estiver do seu lado, nenhum cara vai te machucar — Sorriu. Estava disposto a se arriscar para protegê-la. Ela parecia boa demais para deixar que um idiota a ferisse.
A loira então revelou seu nome: Mistral. Era diferente, tinha que admitir. Nunca tinha conhecido alguém com esse nome no estado que morava. E agora, no Kansas, já tinha encontrado uma pessoa com ele e a beijado. As coisas realmente mudavam. — Você tem um nome diferente. Mas bonito, combina com você — Elogiou, aproveitando para dizer discretamente que ela também era muito bonita. — Tudo bem, acontece.
Ed quis sair gritando pela escola por ela ter aceitado ir ao baile com ele, mas limitou-se a dar um sorriso empolgado — Yay, você vai se divertir muito comigo, eu prometo. Qualquer coisa, se o baile estiver um saco, a gente sai dele e vai comer uma pizza, mas eu vou fazer você ter a melhor noite da sua vida, Mistral. Palavra de escoteiro — Prometeu, não deixando de demonstrar o quão feliz havia ficado. Agora sim que seu irmão iria se doer de inveja. Já tinha arrumado briga, feito uma amizade, beijado, e agora tinha um par pro baile. Mais um ponto para o filho mais novo dos Cooper.


oliver w. marshall  ✖ dezoito ✖ natação&rejeitado ✖ roupas


— É Oliver — Corrigiu, após ele ter o chamado de Juliano. Seu nome nem era difícil — E é claro que você não dormiu o tempo todo. Você também aproveitou o tempo pra encher o saco — Retrucou, com o seu tom de ironia costumeiro na voz.
E, de todas as coisas que Oliver havia dito pra ele, Charles só se deu o trabalho de reparar quando o loiro lhe disse que ele era bonito. Ora, não estava mentindo, Charles era bonito mesmo e Ollie não tinha vergonha de elogiar as pessoas. — Ué, você é bonito mesmo, queria que eu falasse o que? Não é porque eu te elogiei que eu queira te beijar ou algo do tipo — Na verdade ele adoraria, mas deixaremos isso em segredo — E sim, fico feliz que tenha entendido. Você pode me pegar às oito, o baile vai começar nessa hora — Mas convenhamos que você pode me pegar em qualquer hora, pensou — Depois eu te passo meu endereço, vai ser fácil encontrar minha casa.
— E você não vai pegar ela coisa nenhuma, ache outra amiga, tchau — Finalizou, não gostando nada da ideia dele tomar sua melhor amiga. Sim, ele era bem ciumento a respeito das suas amizades. Não gostava de dividir, não era Jesus. Estava pronto para sair dali quando parou e voltou a se virar na direção dele, suspirando. — Obrigado, Charles, de verdade. Não sou muito de agradecer, mas você vai me ajudar demais, a Courtney é minha melhor amiga desde o primeiro ano e se não fosse por ela acho que eu nem estaria mais aqui. — Comentou, sorrindo sem graça — Obrigado mesmo.


gerard holmes  ✖ dezoito ✖ fotografia&rebelde ✖ roupas


Gerard sempre se divertia zoando a sua vizinha e companheira de clube. Não tinha culpa se ela era sempre tão esquisitona a ponto de sempre querer zoá-la. Continuava em seu skate, agora aumentando a velocidade dele para fugir mais depressa com a cola da garota em mãos - Garota a qual corria atrás dele e gritando sem parar. Era realmente engraçada aquela situação.
Escondeu-se atrás de um pilar e aproveitou que Arizona estava longe para colocar o pote dela dentro de sua mochila, a escondendo e pegando sua câmera. A sua sorte foi que a faxineira do colégio estava retirando o lixo bem quando ela chegou, o que ele pode usar para assustá-la. — Ops, parece que sua cola está indo embora com o lixo. Diga adeus para ela, come cola — Sorriu, enquanto tirava uma foto da cara assustada dela, a qual seria usada depois para estampar o yearbook. — Mais uma bela foto sua para o yearbook. Arizona, o fracasso do ano — Riu, olhando as fotos na sua câmera. Uma melhor que a outra.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://overlandparkhs.forumeiros.com
starkrules

avatar

Mensagens : 31
Data de inscrição : 18/09/2016
Idade : 19

MensagemAssunto: Re: ♥ O RPG É AQUI ♥   Qui Nov 24, 2016 2:51 pm


arizona cosgrove ✖ dezessete ✖ fotografia&rejeitada
ELE NÃO TINHA FEITO ISSO. GERARD NÃO TINHA FEITO ISSO. Arizona não acreditava no que seus olhos estavam vendo, não acreditava naquele garoto de skate. Ele realmente havia jogado sua preciosa cola no lixo? Não, ele não podia ter feito isso! Era inadmissível uma coisa dessas. Mas ao olhar o lixo sendo levado sua certeza só aumentou, ainda mais quando o rapaz retirou uma câmera da mochila e tirou uma foto da cara de tristeza da menina.
- Seu... você não tem coração não? Era minha cola, porra. Porque fez isso? – estava com raiva (e como estava!), queria derrubar aquele garoto de seu skate bem perto da escada para que ele pudesse cair e ficar rolando os degraus até se quebrar todo. Mas ele iria pagar. Ela não sabia como, mas ele iria pagar...
Olhou a sua volta, procurando por algo para jogar nele. Nada que tinha muita relevância estava a uma distância boa da sua mão, então pegou a coisa mais próxima, que no caso era...pasmem, uma BANANA. Porque caralhos tinha uma banana no meio do chão, ela não sabia, vai ver aquilo era um sinal de que o deus Bananão estava intercedendo ao seu favor.
- Espero que você aprenda a lição seu cachorro – disse ela enquanto jogava a banana no mesmo. Mas é claro que ela não faria só isso. Enquanto o rapaz estava distraído com a fruta e pulou ferozmente contra o corpo dele, fazendo-o cair do skate. Ficando por cima dele, ela disse:
- E agora eu quero ouvir uma desculpa, ou vou jogar outra banana em você!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
sweetchemical
Admin
avatar

Mensagens : 50
Data de inscrição : 18/09/2016
Idade : 18

MensagemAssunto: Re: ♥ O RPG É AQUI ♥   Qui Nov 24, 2016 4:01 pm


DIA DE BAILE
HORÁRIO NO RPG:: 8:00 PM
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://overlandparkhs.forumeiros.com
sweetchemical
Admin
avatar

Mensagens : 50
Data de inscrição : 18/09/2016
Idade : 18

MensagemAssunto: Re: ♥ O RPG É AQUI ♥   Qui Nov 24, 2016 4:39 pm




erick harrison  ✖ dezoito ✖ capitão do time de futebol&popular


E o grande dia tinha chegado. Hoje era o famigerado baile de inverno de Overland Park High School, e todos estão muito animados para usarem suas roupas chiques - Principalmente Erick, que sempre adorou os bailes da escola. Tinha coisa melhor do que beber e comer de graça e, de quebra, ainda ser coroado o rei do baile no fim da noite com sua namorada? Se ganhassem esse ano de novo, seria a terceira vez consecutiva - E é claro que eles iam ganhar. Sempre ganhavam.
Olhou-se no espelho pela última vez, já vestido com seu smoking caríssimo e disse a si mesmo o quão bonito estava. Se não ganhasse hoje, as pessoas estariam cegas, com certeza.
Pegou a chave do carro e saiu do quarto, se despedindo dos pais e das irmãs. Deu mais uma checada no cabelo pelo retrovisor antes de dar partida no veículo direto para a casa da namorada, que provavelmente estaria ainda mais bonita hoje. Estava ansioso para vê-la, Lydia sempre marcava sua presença nas festas com sua beleza. Erick era um rapaz de sorte! Em alguns minutos ele já estava na frente da mansão das Welch, buzinando e esperando que ela saísse. Sabia que ela provavelmente demoraria um pouco para sair, era sempre assim nos dias de baile porque estava terminando de se arrumar, mas com certeza valeria a pena.




trisha kendrick ♡ dezessete ♡ cheerleader&popular


Modéstia a parte, mas Trisha estava vestida para matar. Seria difícil alguém estar tão bonita quanto ela estava. Seu vestido, parcelado em sete vezes de $ 150,00, era tão bonito que seria difícil sua melhor amiga conseguir a coroa esse ano. Não tinha nem ido na escola ontem só para conseguir encontrar um vestido perfeito, por isso estava por fora dos acontecimentos. E, apesar desta manhã ter acordado um pouco indisposta, não deixaria que nada estragasse sua noite. Após estar pronta, foi até a sala mostrar como estava, ouvindo elogios de sua mãe e lamentações de seu pai, que reclamava sobre o preço do vestido. Nada novo vindo dele. Aproveitou também para caçoar de sua irmã mais nova, que não iria no baile por estar doente. Era perdedora até na festa do ano.
Retocava a maquiagem no espelho quando ouviu uma buzina vinda do lado de fora de sua casa. Olhou pela janela e sorriu ao ver seu namorado fora do carro, totalmente elegante. Ele ficava ainda mais bonito quando se vestia formalmente. Acenou para ele da janela e então andou para fora da casa, tomando cuidado para não cair com o salto. Ao chegar perto do carro, deu uma rodadinha para mostrar o visual para Harry, e então lhe deu um selinho rápido para não estragar a maquiagem — Você está lindo, amorzinho — Elogiou, enquanto ele abria a porta para ela entrar. Esperou que ele entrasse também para encará-lo — Você disse que tinha uma coisa para me contar. Vai me dizer agora ou prefere esperar para revelar no baile? Estou ansiosa — Sorriu


oliver w. marshall  ✖ dezoito ✖ natação&rejeitado


Oliver agradeceu à um Deus que ele nem mesmo acreditava quando seu pai disse que estava saindo para uma viagem com sua madrasta e só voltaria daqui dois dias. Aquilo era ótimo, finalmente não teria alguém enchendo o saco toda hora por dois dias inteiros. E ele também não ficaria reclamando sobre ele ir ao baile.
Estava apreensivo para hoje. Tinha medo de que fizessem algo com Courtney e ele não pudesse ajudá-la, não queria ver sua melhor amiga sendo machucada por um bando de idiotas aproveitadores. Ele já tinha passado por aquilo, e sabia que Court não seria tão forte se passasse por mais uma humilhação. — Calma, Oliver. Nada vai acontecer, tudo vai acabar bem — Falou para si mesmo, na tentativa de se acalmar. Inútil.
Não quis se vestir como a maioria dos garotos que usam terno ou smoking porque se sentia cafona usando um, ainda mais num simples baile de inverno escolar. Por esse motivo, acabou limitando-se a vestir um blazer preto junto com uma calça skinny e camisa da mesma cor. Depois, só calçou o tênis e arrumou os fios loiros e estava pronto. Até que estava bonitinho.
Seu pai já tinha ido embora quando ele desceu, já arrumado, o que significava que a casa inteira seria só para ele nesses dois dias. Larissa já estava meio morta mesmo, então ela não contava. Jogou-se no sofá, suspirando. Agora era só esperar o gênio vir o buscar. Ficaria surpreso se ele conseguisse chegar a tempo sem mandar uma mensagem de “onde é sua casa mesmo?”




edward irving cooper  ✖ dezessete ✖ idk&idc


Edward estava tão ansioso que mal conseguiu ficar parado no dia do baile. Enquanto seu irmão dormia no sofá faltando dez minutos para o horário do início do baile, Eddie já estava pronto há muito tempo. — Você acha que vai ser ridículo se eu dobrar as mangas do blazer assim? — Perguntou, suspirando ao ver que não tinha recebido o mínimo de atenção de Charles, que continuava morto no sofá sem nem ter ao menos se mexido. Como ele conseguia dormir tanto?
Balançou a cabeça negativamente, em indignação, enquanto terminava de se arrumar. Assim que ficou pronto, pegou a chave da lambreta e olhou com desgosto mais uma vez para o corpo sem vida de seu irmão esparramado no sofá — Bem, vou deixar o carro pra você porque sei que vai beber hoje então você pelo menos pode dormir lá dentro. Tchaaau — Se despediu, subindo na lambreta vermelha com uma cesta ridícula na frente e partindo para a casa de Mistral, ansioso em vê-la. Torcia para que ela achasse a motocicleta bonitinha e não cafona, porque já era vergonhoso andar com uma daquelas em Overland Park. Se a sua parceira de baile começasse a rir dele então, não saberia onde enfiar a cabeça.




anthony carlson  ✖ dezoito ✖ time de futebol&popular


Tony não conversou muito com Courtney, tanto pelo fato de que estava muito ocupado com os treinos quanto pelo respeito pela garota. Sabia que Courtney tinha se desentendido com o amigo, então decidiu respeitar o espaço dela e lhe dar um tempo para pensar, não queria passar de intrometido.
Não sabia se estava feliz ou não por ter chegado o dia do baile. Estava contente por ter chegado uma das melhores festas do colégio e que tinha uma ótima companhia, mas também lhe entristecia saber que hoje Harry iria humilhá-la de alguma forma em frente a escola e revelar que tudo não passou de uma aposta. Não podia deixar que aquilo acontecesse. Apesar de ser estranho para um garoto popular, ele estava sentindo coisas estranhas pela loira ultimamente. Talvez estivesse gostando dela? Não, não estava. — … — E com esse conflito de pensamentos, se jogou na cama, choramingando — Quem eu estou querendo enganar? — Perguntou para si mesmo. Estava óbvio que ele estava se apaixonando por Courtney. Ele gostava de ficar perto dela, gostava de conversar com ela, gostava de vê-la sorrindo. E ele não podia deixar que Harry a magoasse.
Por isso, se levantou e foi se arrumar o mais rápido possível. Estava decidido: Primeiro, diria para Harry que estava fora dessa aposta - Mesmo que ele estivesse fora do time por isso. Preferia ver Court feliz do que continuar no time. E depois, contaria para ela. A conhecia bem, sabia que iria compreender tudo. Então, a noite seguiria perfeita. Tony diria à ela tudo que sentia e depois a beijaria. Sorriu com o plano, terminando de calçar os sapatos e correndo pegar as chaves do carro. Seria uma grande noite, sentia isso.
Já tinha dado carona pra ela algumas vezes, então foi fácil encontrar. Buzinou algumas vezes em frente a casa e então saiu do carro, esperando que ela aparecesse para cumprimentá-la adequadamente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://overlandparkhs.forumeiros.com
starkrules

avatar

Mensagens : 31
Data de inscrição : 18/09/2016
Idade : 19

MensagemAssunto: Re: ♥ O RPG É AQUI ♥   Sex Nov 25, 2016 3:41 pm


lydia welch ✖ dezessete ✖  cheerleader&popular

O grande dia havia chegado. Lydia nem podia acreditar que aquele era o dia do tão esperado baile de inverno. Bom, não tão esperado assim pois era um baile bem menos divertido quando comparado com o de boas-vindas e o de formatura. Não era um baile importante, mas a loira tinha que marcar presença e causar, afinal de contas o baile havia sido criado unicamente com o propósito de enaltecer a beleza da rainha da escola. Que no caso sempre foi e sempre seria era: Lydia Welch.
Havia acordado cedo como nunca havia acordado antes. Tinha um dia todo repleto de spa e salões de beleza para preencher. Loreen Welch, sua mãe, poderia ser uma “pedra” no quesito inteligência, mas se tinha uma coisa que ela sabia fazer era conhecer os melhores salões para a filha. E mesmo lá em Milão, a mesma montou um roteiro com os melhores lugares de Overland Park para que a filha fosse a garota mais esplendorosa da festa.
Começou indo para um renomado spa e lá ficou recebendo os mais tradicionais (e caros) tratamentos de beleza. Depois passou para tirar as últimas medidas do vestido trazido diretamente da coleção da amada sogra Miranda Lionheart. Lydia tinha que admitir que uma das melhores coisas em namorar Erick era poder abusar do gênio criativo de uma das melhores estilistas da Terra. E Miranda possuía uma certa afeição pela loira, e o sentimento era recíproco entre as duas, então não foi difícil pedir para que a mesma fizesse um “vestido dos sonhos” para a cheer.
Por fim foi ao salão de beleza onde cuidou do que faltava: cabelo e maquiagem. E logo foi para a casa, afinal tinha que estar pronta e em sua casa até o momento que seu namorado chegasse para busca-la. Enquanto Lydia terminava de fazer os últimos retoques de sua roupa decidiu ligar para a tia Lauren e ver se a mesma tinha notícias do exame que ela havia pedido no dia anterior. Não foi atendida. “Deve estar bêbada uma hora dessas, mocreia miserável. Cuido dela depois”, pensou.
Foi então que ouviu um barulho familiar. Era o do carro de Erick chegando. Fez o  moreno esperar por uns vinte minutos e após isso pediu para que a empregada abrisse a porta do hall para o mesmo. Ao ouvir a voz do rapaz adentrando o hall principal, Lydia sentiu que era a hora de descer. Desceu lentamente as escadas, provocando suspiros no namorado, na empregada, no seu motorista e até no jardineiro.
- E então...como estou? – disse em tom brincalhão, enquanto já sabia a resposta: - Acho que devo estar perfeita, já que as suas bocas estão todas abertas. Então vamos logo Erick, já devíamos estar lá. É o meu momento de ser vista e amada por todos os meus súditos – disse enquanto beijava o rosto do moreno: - Você também não está nada mal. Se até o final da festa você continuar assim tão maravilhoso, acho que vai poder passar a noite comigo outra vez. Adeus escravos, estou me retirando .
Estava pronta para sair de casa, e estava linda como uma deusa. Aquela noite prometia muitas coisas.


harry summers ✖ dezoito ✖  futebol&popular  

Harry Summers estava pronto para o baile. Havia escolhido uma camisa azul qualquer que sua mãe lhe enviara e colocara um blazer preto que combinava, e (bam!) uma roupa formal. Tinha prometido que iria buscar a namorada em sua casa, até porque queria encontrar Trisha para lhe dizer uma coisa antes que chegassem ao baile.
Antes de sair de casa notou uma mensagem estranha vindo do seu telefone. Reconheceu o número rapidamente. A mensagem dizia para ele não ir ao baile porque se não traria problemas ao remetente da mesma.
- E desde quando você acha que eu me importo com o que pode ou não acontecer com você? – disse enquanto olhava a foto da pessoa que havia lhe mandado a tal mensagem. Nem se dignou a responder e foi direto para seu carro.
Quando chegou até a casa da morena ouviu aquele mesmo barulho de sempre. Mas foi quando ela saiu que ele ficou deslumbrado. Trisha estava maravilhosa em seu vestido de festa. Estava tão linda que o rapaz saiu automaticamente do carro para abrir a porta para que ela entrasse.
- Se eu estou bonito, não existem nem palavras para descrever o que você está! – ele disse, enquanto ligava novamente o carro. Quando ouviu a dúvida da garota, se lembrou de que tinha algo a dizer a ela:
- É mesmo, nos desencontramos ontem na escola que eu até tinha esquecido de te contar. Você está olhando para o novo chefe e treinador do time de futebol de Overland Park – ele corou: - Imagina? Eu? Eu mando em todos eles agora. E isso é só um primeiro passo... logo logo seremos o casal mais popular de toda a escola. O que você acha da ideia?


charles irving cooper ✖ dezoito ✖  foreign&friend

Charles estava dormindo quando ouviu o irmão dizer que levaria a sua moto ao invés do carro. “MAS É MINHA MOTO! NÃO SUA MOTO! MINHA MOTO!”, pensou, mas Edward já tinha ido embora antes que o mais velho dissesse algo.
Olhou no relógio, faltavam 20 minutos para ir buscar Oliver na sua casa. Decidiu mandar uma mensagem para o mesmo perguntando o endereço que ele já tinha esquecido. Após ter recebido o endereço ele foi até o banheiro tomar um banho rápido para despertar seu corpo sonolento. Colocou um terno que guardava apenas para ocasiões especiais e em menos de 10 minutos já tinha saído de casa e indo em busca do outro.
Ao chegar na casa a qual achava que pertencia a Oliver ele gritou:
– VAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAMOS, EU TÔ PARADO NO MEIO DA RUA E LOGO LOGO OS OUTROS MOTORISTAS VÃO COMEÇAR A ME XINGAR. APARECE OLIVER!!
O loiro apareceu segundos depois reclamando alguma coisa enquanto trancava a casa. Quando ele entrou no carro Charles disse:
- E então Alfredo? Está pronto para salvar a sua amiguinha?   – disse ele enquanto aumentava a velocidade.


mistral sunshine ✖ dezessete ✖  esquisita&rejeitada  

Mistral nunca tinha ido a um baile em toda a sua vida. Infelizmente como não ficou sabendo do evento com tempo teve que ir atrás de um vestido no dia anterior. Encontrara um branco e simples em uma loja, mas a loira achou aquele modelo fabuloso. Era simples e isso faria com que ninguém a observasse enquanto estivesse lá. Aproveitou o tempo de sobra que tinha e costurou pequenas borboletas douradas em uma das mangas, que combinou perfeitamente com sua maquiagem simples de cor também dourada. Soltou seus cabelos, utilizando apenas algumas mechas para fazer duas tranças e depois as juntou como se fosse uma coroa de louros naquele amontoado de cabelo claro. Ficara pronta antes do horário combinado por Edward. Ah, Edward! Ela ainda não acreditava que o menino novato que havia conhecido no dia anterior poderia ser tão legal ao salva-la dos meninos ruins e agora estava sendo mais legal ainda por convidar a garota para o baile.
Ouviu o som de uma buzina do lado de fora. Era ele. Mistral estava apavorada e, por um momento resolveu que não iria mais ao baile. “Estou ridícula, ele não vai querer ser visto assim comigo! Vai ficar envergonhado”, pensou. “Espere! Eu não preciso que ele goste do modo como estou vestida, o importante é que eu e somente euzinha goste, e se ele for um bom rapaz não vai se importar com uma coisa tão fútil como essas”.
Saiu para fora e encontrou Edward em cima de uma motocicleta vermelha. Seus olhos ficaram fascinados pela beleza do objeto, o que fez a loira sair correndo ao encontro do rapaz e dizer:
- Essa moto é sua? Ela é tão linda! – disse, e logo completou: - Achei que não viesse mais, acho que estou um pouco ansiosa. Nunca fui a um baile antes...e talvez esteja superestimando tal evento. Bom, o importante é que você está aqui. Vamos? – disse enquanto beijava rapidamente o rosto do maior e subia na motocicleta.



courtney m. francis ✖ dezessete ✖  natação&rejeitada  

Court estava super animada com a noite do baile. Não havia nem ido a escola no dia para fazer os últimos retoques. E olha, Courtney sofreu bastante para achar um vestido de última hora, encontrou um em uma lojinha simples: era preto com alguns detalhes prateados. Na hora de experimentar achou que o vestido era tão bonito que ela não merecia estar usando ele, porém acabou comprando por causa da insistência da vendedora.
Enquanto andava pelas lojas observou uma em particular que a chamou a atenção. Era uma loja de bijuterias com pulseiras e coisas do tipo. A loira decidiu entrar e procurar alguma coisa.
Após muita busca a garota não encontrara nada do que gostava, porém logo ao sair algo despertou o seu interesse. O objeto na verdade era um par de colares com um pingente de coração, e o mais interessante eram as inscrições nos pingentes. A frase era a mesma nos dois colares, escritas com prata diziam: “i’m weirdo but i love u”. De súbito Courtney pensou em comprar e dar um de presente para Tony como agradecimento por tê-la convidado para o baile.
“Mas será que ele vai interpretar isso como uma declaração? E se ele não gostar, e se ele ficar bravo comigo?mas...talvez ele goste, não é?”, pensou consigo mesma. Por fim acabou comprando os dois.
Chegara em casa e foi direto para o banheiro, estava exausta e queria um banho.
Enquanto colocava o vestido, Court começou a devanear sobre algumas coisas. Não sabia bem o que estava sentindo naquele momento, não era uma sensação boa, seria ansiedade?
Terminou de ser arrumar finalmente e olhou-se no espelho. Ao contrário do que via nos outros dias ela não via uma garota descabelada e acabada, e sim uma mulher bem produzida e animada.
- Puxa, esse vestido realmente faz milagres. Olha só como eu estou. Linda
Por um breve momento Court não se mexeu, ficara estática e nem ousava respirar. Finalmente descobrira o nascimento daquele sentimento. Não era ansiedade, ela tinha certeza disso.
O sentimento se manifestava toda vez que a loira pensava em Anthony. Ela já havia sentido isso antes, algumas vezes. Ela sentira isso na noite da festa a fantasia onde bebera refrigerante batizado com Colin e ficara bêbada e beijara Ace pela primeira vez. Ela sentiu isso quando foi ao parque com Tommy e os dois acabaram presos na escuridão do brinquedo. Também havia sentido a mesma coisa quando esbofeteou o mesmo no baile de Halloween. E ainda sentiu quando Gerard a ajudou nesse mesmo baile quando a achou desmaiada no meio da chuva. Lembrou-se também de Tyler e de seu espírito aventureiro que a guiou quando ela foi a praia pela primeira vez. Em todas essas situações, Courtney sentira o mesmo que sentia agora. Não era um sentimento bom, era um sentimento de alerta.
Mas poderia ela se enganar sobre Tony? Assim como com os outros? Ace nada mais fora do que o seu primeiro amor adolescente, nada mais foi além disso. Tommy era o exemplo mais odioso de pessoa que a loira conhecera em toda a sua vida (e agora que estava brigada com Oliver odiava-o mais ainda por causa daquele lixo humano). Gerard parecia ser a pessoa perfeita, mas os dois eram muito amigos, e uma hora aquilo não contou a favor dos dois fazendo com que terminassem e Tyler tinha sido apenas um cara da praia que nunca mais havia entrado em contato, até porque fora tudo tão rápido que os dois nem se despediram. Ainda assim poderia ela se apaixonar por mais alguma pessoa? Mesmo após tudo isso?
- Eu acho que posso dar uma última chance pro meu coração, mesmo que eu não mereça. A minha vida agora tem ido de mal a pior. Mas Tony nunca foi uma coisa ruim, durante esse tempo ele foi uma das únicas pessoas com quem eu me importei. Sem o Oliver agora talvez Tony seja a única razão pela qual ainda estou viva - disse se olhando no espelho segurando o choro.
Ouviu o barulho do carro. Era Tony, desceu rapidamente e pegou o embrulho com os colares e o escondeu na bolsinha. Entrou no carro do mesmo e disse toda inspirada:
- E então? Nós vamos nos divertir? Ou vamos ficar aqui parados? - disse sorrindo.




Última edição por starkrules em Sab Nov 26, 2016 9:33 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
sweetchemical
Admin
avatar

Mensagens : 50
Data de inscrição : 18/09/2016
Idade : 18

MensagemAssunto: Re: ♥ O RPG É AQUI ♥   Sex Nov 25, 2016 9:28 pm




erick harrison  ✖ dezoito ✖ capitão do time de futebol&popular


Erick ficou boquiaberto. Apesar da namorada ser sempre maravilhosa, parecia que a cada baile ela conseguia se superar e ficar mais deslumbrante. O vestido que sua mãe tinha feito especialmente para ela tinha ficado perfeito. — Parece que já temos uma rainha do baile aqui — Sorriu, enquanto lhe dava o braço para que ela o acompanhasse. Sorriu ao ser beijado na bochecha pela loira, ouvindo o elogio e a proposta, fazendo com que Erick ficasse bem animado com a mesma — Então vou fazer um esforço. Tudo para agradar minha garota — Continuou, a acompanhando para o carro.
Dirigiu até o baile, estacionando o veículo em sua vaga reservada. Bastante carros já estavam em frente o colégio, e uma música alta vinha de dentro da entrada da quadra coberta, que era onde ocorreria o baile. Alguns casais já entravam, mas nenhum estava tão bonito quanto Lydia e Erick. O rapaz conduziu a namorada até a entrada, onde Lunch Lady Belinda tirava as fotos dos casais que entravam. Passou seu braço na cintura da namorada, trazendo-a para mais perto para a foto, e após tirada, caminhou com ela até o meio da festa. — Que decoração horrível, quem fez isso? — Questionou. A decoração este ano estava péssima. — Essa coroa já é nossa mesmo, cada gente brega nessa festa — Riu, observando os trajes pobres das pessoas ali da festa. Estava mais para uma festa de halloween do que um baile de inverno.


oliver w. marshall  ✖ dezoito ✖ natação&rejeitado


Como já era esperado, Charles realmente tinha esquecido o endereço de sua casa, por isso teve que mandar outra mensagem para ele falando a rua e o número da casa. Porém, para a sua sorte, em pouco tempo ele já estava na frente de sua casa, berrando como um idiota. O rapaz pegou seu celular e saiu para fora de casa, revirando os olhos com o escândalo — AH VAI SE FODER — Respondeu, enquanto trancava a casa e guardava a chave no bolso. Correu até o veículo, sentando-se na frente e resmungando um pouco pela grosseria e demora de Charles. Por fim, olhou para ele, que estava todo arrumadinho e até parecia gente. — Hm — Murmurou, olhando-o de cima a baixo e depois virando o rosto — Tá bonitinho. Nada mal. — Elogiou, sorrindo.
Porém, seu sorriso se tornou numa expressão de “desapontado mas não surpreso” quando ele errou seu nome. — Pra conseguir salvar ela eu tenho que estar vivo primeiro — Falou, observando que Charles dirigia rápido demais. Suspirou, só não reclamaria mais porque também era ruim de volante, já tendo levado 5 multas em 3 meses. Não trocaram muitas palavras durante o caminho, talvez porque estivesse apreensivo demais pra falar sobre qualquer coisa. Só queria que Courtney ficasse bem, ela era muito especial pra ele. E também esperava que essa noite eles voltassem a se falar, mesmo que nada acontecesse. Mistral estava ocupada ultimamente com o irmão de Charles, o que signficava que o loiro não tinha mais ninguém para conversar. E sem ninguém, ele sentia-se vulnerável. Seu transtorno borderline estava o fazendo sofrer nesses últimos dias. Até os remédios pareciam estar parando de fazer efeitos.
Os dois chegaram na festa e fizeram o mesmo que provavelmente todo mundo: tiraram a maldita foto, reclamaram de alguma coisa e depois Oliver detestou sua prima por ser tão bonita e ter pego toda a boa genética da família Welch. Não que sua mãe não fosse bonita, claro que não, mas Oliver não se achava lá essas coisas. Virou para Charles então, o olhando — Você quer ficar aí bebendo ou vai me ajudar a procurar a… — Interrompeu sua fala ao ver Tony e Courtney adentrando a quadra. Courtney parecia bem feliz, o que fez ele se sentir mal em pensar em estragar a alegria dela. E se ele realmente gostasse dela? Court tinha o direito de ser feliz, não era porque um bando de idiotas já tinham se aproveitado dele que isso iria acontecer com ela. Talvez devesse deixar aquilo de lado e tentar aproveitar a festa. Ficaria de olho neles, mas não precisava falar nada. Se até o meio do baile não acontecesse nada, ele pediria desculpas para ela depois. Mas e se.. Suspirou, não conseguia descartar a ideia de que algo aconteceria errado. Sua intuição estava muito forte — Na verdade, vamos roubar alguma coisa forte na mesa de bebidas. Eu quero ficar bêbado o mais rápido possível. — Murmurou, o puxando para perto do local onde ficariam as bebidas alcoólicas. Esse baile mal tinha começado e já estava péssimo.




anthony carlson  ✖ dezoito ✖ time de futebol&popular


Anthony aguardava pacientemente em frente a casa de Courtney, ansioso em vê-la. Quando a maçaneta girou e ela passou pela porta, Tony abriu um sorriso. No dia a dia, mesmo desarrumada, ela conseguia ser linda. Agora Court estava deslumbrante. — Você é a garota mais linda que eu já vi — Elogiou, enquanto abria a porta do carro para a loira. Assim que ela entrou ele a fechou e foi para o banco de motorista, ouvindo em seguida a pergunta da menina. Ele riu, ligando o carro e a encarando — O que você acha? — Perguntou, enquanto partia em direção a escola. Conversaram durante o caminho, volta e meia a loira falava o quanto estava animada para o baile, e ele apenas concordava. Também estava animado. Principalmente para o final da noite, onde revelaria todos seus sentimentos por ela. Mas para isso, teria que falar com uma pessoa primeiro.
Ao chegarem no colégio, estacionou o carro em qualquer vaga e os dois desceram. Tony acabou beijando a bochecha de Courtney enquanto a foto era tirada, o que renderia uma imagem fofa quando fosse revelada. Segurou a mão da menina enquanto entravam mais a fundo no local da festa, que já estava bem movimentado por sinal. Foi aí que se lembrou que, antes de aproveitar a festa, tinha que conversar com uma pessoa, e de preferência o mais rápido possível. Se Harry viesse falar com os dois logo, tudo estaria arruinado e Courtney nunca mais falaria com ele. E, considerando o estado que se encontrava, não podia perdê-la agora. — Ei, princesa. Preciso falar com uma pessoa. Você pode me esperar aqui? Se quiser pode ir pegar algo pra beber, eu não vou demorar — E, dito isso, saiu no meio das pessoas para procurar o Harry. O encontrou um tempo depois, longe de Trisha. — Preciso falar com você — Disse, sério, enquanto o rapaz o encarava — A aposta está cancelada. Eu não quero mais fazer parte disso.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://overlandparkhs.forumeiros.com
starkrules

avatar

Mensagens : 31
Data de inscrição : 18/09/2016
Idade : 19

MensagemAssunto: Re: ♥ O RPG É AQUI ♥   Seg Nov 28, 2016 5:49 pm


harry summers ✖ dezoito ✖  futebol&popular  

Trisha foi ao encontro de Lydia, que uma dessas já devia ter chegado e estava se mostrando por aí. Harry então ficou sozinho perambulando pelas pessoas procurando alguma coisa para fazer, até que observou um casal que lhe parecia interessante adentrando no recinto: era Tony e aquela garota perdedora que ele sempre esquecia o nome. Lembrou-se imediatamente da aposta entre os dois. “Quer dizer então que Anthony realmente cumpriu a nossa aposta! Isso vai ser interessante!”, pensou.
Ao que parecia Tony também percebeu a presença do moreno ali por perto e logo se aproximou de Harry e dizendo algo que o deixou realmente surpreso.
- Como assim você não quer mais participar da aposta? Ela já está quase completa, você já trouxe a garota até aqui. Você venceu, não pode desistir agora que está terminando - mas aquilo parecia não convencer o loiro, que insistia em cancelar a aposta.
- Sabe o que você é Anthony? Um grande perdedor! Isso mesmo. Cara...eu não acredito que você vai perder essa chance de humilhar uma rejeitada daquelas. Mas tudo bem, vamos esquecer a aposta - Harry disse, porém quando Tony suspirou aliviado, ele disse: - Mas isso não vai me impedir de contar sobre a aposta para sua amiguinha loira ali - disse andando até Courtney. Como Harry já estava um pouco alterado ao se aproximar da garota começou a falar bem alto, quase gritando.
- ENTÃO VOCÊ É A TAL COURTNEY NÃO  É? Sabe aquele meu amigo ali o Tony? ele me disse que você é uma garota especial sabia? Disse também que nunca havia conhecido uma garota como você. Aliás ele deixou bem claro agora a pouco que: de todas as garotas com quem ele saiu você é a mais...como é mesmo a palavra? ah sim, IDIOTA. COMO PÔDE SER TÃO ESTÚPIDA AO PONTO DE ACREDITAR QUE AQUELE JOGADOR ALI QUERIA ALGUMA COISA COM VOCÊ? VOCÊ NÃO É NADA, É LIXO! - ele dizia enquanto observava o rosto da menina mudando de expressão conforme ele falava:
- Ele só te trouxe no baile porque nós jogadores fizemos uma aposta com ele: a de levar qualquer vadia perdedora dessa escola pro baile. E adivinha baby, a escolhida foi você! - empurrou Courtney fazendo-a cair no chão.
- Se sente especial agora? Era isso que você queria, garota? Então aproveita que nós ainda nem começamos - percebeu que a mesma se levantou e correu em direção pra fora do salão.
- Cuidado Anthony. Olha o que você fez com a pobre coitada, ela não merecia uma coisa dessas (tsc tsc) - disse enquanto se afastava do loiro furioso, procurando por Trisha.


courtney m. francis ✖ dezessete ✖  natação&rejeitada  

Quando dizem que tudo pode piorar em menos de um minuto é a mais pura verdade. Bastou um minuto para que Courtney Marion Francis perdesse completamente a noção do que estava acontecendo. Por um momento estava adentrando o salão do colégio com o seu par e amigo Tony, e tudo estava dando certo, ela até estava rindo. Enquanto Tony cumprimentava alguns de seus amigos, a loira estava por perto sempre sorrindo. Tinha que manter as aparências, no fundo sabia que nenhum dos amigos jogadores de Anthony gostava dela, ou ao menos suportava a sua presença. Mas tudo bem! Era ela quem estava com a melhor companhia do baile e essa noite tinha tudo para ser no mínimo divertida. Court ouvia os comentários engraçados do loiro sobre algumas pessoas no meio da roda dos populares, algumas coisas ela nem imaginava que teriam acontecido mas o maior jurava que eram verdadeiras. “Quer dizer que, afinal de contas os populares são tão pessoas como o resto de nós”, pensou. Vez ou outra olhava para sua bolsinha na sua mão, lembrava-se das correntes que comprara e que no fim da noite iria entregar para Tony como presente de agradecimento. Ela pensava sobre qual seria a reação do rapaz ao ver o presente da loira, será que ele iria gostar?
De repente Tony disse que precisava ir ao encontro de um amigo. Ele parecia preocupado. “O que pode ter acontecido?”, ela pensou. Logo uma garota estranha que usava um vestido estupidamente decotado se aproximou dela e começou a puxar conversa. De cara Courtney já percebera que a garota era o exemplo mais claro da futilidade humana. Pouco preocupada com o rumo da conversa ela apenas respondia com um “Aham!”, ou “Claro” para ser cortês.
Court ainda não havia encontrado Oliver. Na verdade nem sabia se ele iria mesmo aparecer, depois daquilo os dois nem trocaram olhares pelos corredores. Mas já era hora de parar de pensar no ex-amigo pois Tony estava a vista conversando com o seu amigo desconhecido. Ele parecia zangado, e o tal amigo parecia estar mais bêbado do que nunca. Resolveu então ir até eles e deixar a menina fútil falando sozinha. Sorriu enquanto passava por uma passarela de populares até chegar em Anthony, que logo notou sua presença. Porém ele não havia sido o único...
Foi então que seu mundo caiu literalmente. Tudo aconteceu tão rápido que a menina nem se deu conta dos acontecimentos com clareza. Ocorreu que o outro cara (aparentemente chamado de Harry) se aproximou dela e começou a falar coisas horríveis sobre a índole da loira, a chamando de idiota e coisas assim. Para Courtney aquilo era normal vindo de um jogador bêbado, porém, ficou surpresa quando ouviu o resto do discurso de Harry. Aparentemente o moreno explicava com detalhes que tudo o que tinha acontecido até aquele momento com Courtney era uma farsa, que Tony esteve mentindo esse tempo todo e que na realidade nunca gostara dela de verdade.
Ao ouvir isso olhou diretamente para Anthony, cujo rosto estava sem expressão. O olhar de Court implorava por uma resposta, uma desculpa qualquer, qualquer coisa que provasse que o que estava ouvindo naquela hora não era real. Não podia ser. Aquele lugar já não era o mesmo baile de 10 minutos atrás. Aquele um minuto havia destruído sua vida ferozmente...
De repente ela sentiu alguma coisa a tocando. Eram mãos fortes a empurrando para o chão. Harry havia feito isso, ela conseguia ver embora sua vista estivesse ficando embaçada. A grande questão era “Porque aquele garoto com quem ela nunca tinha falado resolveu fazer isso?” ou pior ainda “Porque TONY tinha feito isso?”. Justo ele, a última pessoa que havia lhe restado. Todo o tempo que passaram juntos, todas as piadas e até as pequenas carícias eram apenas mentiras. Ela não queria acreditar, mas estava óbvio demais.
Sua vida estava despedaçada no meio de olhares de pena e risos histéricos. E mais uma vez Courtney Marion era feita de palhaça. Precisava sair urgentemente daquele lugar antes que tudo piorasse. Precisava respirar, tomar fôlego. E acima de tudo...precisava chorar onde ninguém a encontrasse.
Se levantou do chão lentamente, concentrando suas forças em parecer forte no meio das pessoas. Desta vez ela não iria piorar as coisas chorando em público. Logo após este esforço ela se vira para o lado oposto, e sem olhar nos rostos de ninguém prossegue andando até chegar a um dos portais do salão, de onde simplesmente começou a correr e chorar.
Foi entre tropeços que Courtney chegou até um banheiro feminino que estava perto. Com os olhos molhados e um vestido todo rasgado. Ao se olhar no espelho retirou forças para dizer apenas uma frase:
- No fim das contas eu fui palhaça mais uma vez. Pelo menos agora minha roupa combina com a minha cara de fracassada – lançou sua bolsinha na parede e voltou a chorar novamente.




Última edição por starkrules em Qui Dez 01, 2016 5:40 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
sweetchemical
Admin
avatar

Mensagens : 50
Data de inscrição : 18/09/2016
Idade : 18

MensagemAssunto: Re: ♥ O RPG É AQUI ♥   Qui Dez 01, 2016 4:52 pm




anthony carlson  ✖ dezoito ✖ time de futebol&popular


Aquilo não podia ter acontecido.
Harry era um idiota, um estúpido, um completo ridículo. Era um garoto mimado, que não aceitava receber um “não” como resposta e por isso se sentia na necessidade de humilhar o outro — Ela não é um objeto, Harry! Ela é uma garota, ela tem sentimentos, não posso tratá-la como uma aposta — Se defendeu — Se você foi educado para tratar as garotas dessa forma, tudo bem, mas eu não fui e eu não vou a magoar. Me expulse do time, me chame de perdedor, mas eu me recuso a fazer ela chorar. Passar bem — Foi quando uma frase soltada por Harry fez seu corpo inteiro estremecer. Iria impedí-lo, mas Courtney acabou aparecendo justo naquela hora. O rapaz então começou a revelar toda a verdade para a loira, que parecia chocada com as informações, soltando alguns olhares tristes para Tony que ficou sem reação. Mas o pior ainda foi ver Harry a empurrando daquela forma, com todos rindo de sua cara. O loiro olhou para o maior, com ódio — Não a empurre dessa forma! Courtney, deixe eu… — Porém, quando ele foi se virar para ajudá-la, ela já tinha saído correndo em direção ao banheiro, em prantos. Seu coração estava despedaçado, não acreditava que tinha submetido a garota àquela humilhação. Virou para Harry, o encarando com raiva, antes de sair atrás dela. Estava disposto a entrar no banheiro feminino para se explicar, porém foi impedido pelo ex-amigo da garota, que fez isso por ele, o deixando plantado do lado de fora pensando na burrice que tinha feito.


oliver w. marshall  ✖ dezoito ✖ natação&rejeitado


Oliver sabia que aquilo iria acontecer. Ele sempre estivera certo.
Tudo começou quando Tony foi falar com Harry. Os dois pareciam que estavam discutindo feio, porque logo Harry ficou furioso. Principalmente depois que Courtney se aproximou dos dois, inocentes. E foi aí que tudo começou. O namorado de Trisha começou a revelar que tudo não passou de uma aposta, além de humilhar Courtney na frente de todos antes de empurrá-la para o chão. Oliver ficou com raiva, queria ter ido até Harry e Tony e chutado a cara dos dois, e jurou a si mesmo que faria isso. Mas antes, ele tinha que ajudar sua amiga, que foi correndo para outro lugar. O loiro deixou o copo na mesa e pediu para que Charles o esperasse, antes de ir correndo em direção ao banheiro feminino. Sim, ele entraria lá e não estava nem aí se aquele era um lugar para garotas. Tinha alguém lá dentro precisando de si.
Avistou Tony querendo entrar e segurou seu braço — Você nem pense em entrar aí. Se não fosse por sua culpa e de seus amiguinhos babacas, nada disso estaria acontecendo — Disse, o olhando com uma expressão de decepção e raiva. Por um minuto pensou que Tony era diferente dos outros, mas é claro que não. São todos iguais.
Adentrou no local, parando na porta e a observando com pena. Há muitos anos atrás, quando Oliver era novo no colégio e não tinha amigos, Courtney o ajudou. Conversaram, passaram os intervalos juntos e cultivaram uma amizade. Um dia, a garota acabou revelando que gostava dele, e então o loiro teve que explicar que eles não poderiam ficar juntos porque ele não gostava de garotas. Sabia que a menina tinha ficado triste, mas não tinha nada o que fazer, ele tinha nascido assim. Para sua sorte, mesmo assim continuaram sendo amigos, e Oliver prometeu a si mesmo que nunca deixaria um garoto a magoar daquela forma. Pois é, mas ele falhou. Muitas vezes. E ele se sentia péssimo por isso.
— Court… — A chamou, enquanto ela virava o rosto para encará-lo. A maquiagem borrada, o vestido destruído. Não queria que sua amiga tivesse chegado nesse ponto. Suspirou, indo de encontro dela e a puxando para um abraço apertado, enquanto acariciava seus cabelos. Courtney era a irmã mais nova que Oliver sempre quis ter. E ele queria protegê-la, de tudo e de todos. — Eu sei que isso dói. — Falou baixo — Mas vai passar. Olha pra mim. — Pediu, se afastando um pouco. Esperou que a garota o encarasse, e então deu um sorriso calmo, enquanto enxugava as lágrimas das bochechas dela. — Lembra de quando eu terminei com o Robert pela primeira vez? Que você me encontrou no corredor, chorando, e ainda todo ensopado porque a Lydia tinha me empurrado na piscina? Você me disse que tudo ficaria bem. — Fez uma pausa — Ou ainda aquela noite que eu tive uma crise e te liguei, chorando? E então você veio na minha casa e me fez ficar melhor? Lembra do que disse? — Perguntou — Você também me disse que eu ficaria bem. E agora é minha vez de te dizer isso. Você sempre me ajudou, e eu vou te ajudar. Não é um garoto que vai te deixar abatida, ok? Olhe pra você, Court. Até toda acabada está linda. É a garota mais bonita dessa festa. Foda-se o Ace, o Tommy, o Gerard, o Tony… Foda-se se esses garotos um dia te machucaram, eles são uns babacas! Você é linda, divertida, e eu falaria inteligente mas estaria mentindo — Brincou, rindo fraco — Você é a pessoa mais incrível que eu já conheci, e um dia vai achar alguém que realmente te mereça e que te valorize. E enquanto isso não acontece, você pode contar comigo. Eu sempre vou estar do seu lado, Court, seja pra te fazer rir ou te xingar. Você é mais que minha melhor amiga, é a irmã que eu nunca tive. Tudo que eu faço é pelo seu bem, eu só sou meio grosso, mas é meu jeitinho — Deu de ombros, sorrindo — Eu só não quero te ver chorando. Já passei por isso, não é fácil se sentir enganado, mas com o tempo você aprende a superar. E eu sei que você é forte, vai conseguir passar por isso e, quando estiver andando nos corredores de cabeça erguida, eu quero ver o Tony, o Harry e todos esses filhos da puta chorando por terem te feito sofrer. — Finalizou. Esse era Oliver. Ajudando os amigos mas não conseguia ajudar a si mesmo. Puxou a menina para mais um abraço rápido e, ao se afastar, beijou sua testa — Eu te amo, ok? — Sorriu, porém desfazendo rápido o sorriso ao ver a expressão confusa da loira — Como amigo, sua estúpida — Revirou os olhos, logo rindo. Era bom dar uma aliviada naquele clima emotivo que estava lá anteriormente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://overlandparkhs.forumeiros.com
starkrules

avatar

Mensagens : 31
Data de inscrição : 18/09/2016
Idade : 19

MensagemAssunto: Re: ♥ O RPG É AQUI ♥   Dom Dez 04, 2016 11:49 am


courtney m. francis ✖ dezessete ✖  natação&rejeitada  

O banheiro do primeiro andar e Courtney já estavam ficando amigos. Três anos se passaram e ela ainda continuava correndo para aquele que seria o seu refúgio seguro. Seja para comer o seu almoço (pois detestava ficar sentada sozinha no refeitório) ou simplesmente para matar as aulas e ir chorar. Porém Courtney nunca havia chorado tanto no banheiro como estava chorando agora, era uma cena de dar pena. Sentada perto das torneiras ela observava o seu vestido, ora tão caro e reluzente agora reduzido a um simples “trapo” todo rasgado. Sabia que sua mãe a mataria por estragar um tecido tão valioso como aquele, mas agora ela já não se importava. Nada a partir daquele momento importava.
Após alguns minutos ela finalmente havia parado de chorar, não porque queria, mas sim porque já não havia força em seu corpo para completar o ato. Seus olhos vermelhos ainda estavam inchados, como se ela tivesse levado vários socos ao redor do rosto. Mesmo assim não haviam mais lágrimas.
Oliver apareceu logo em seguida enquanto ela ainda chorava. Abaixou a cabeça quando imaginou que iria ouvir um “Eu avisei” da boca do loiro. Mas, para sua surpresa ele não falara isso. O rapaz começara a falar coisas lindas sobre o quanto Court era forte e que iria superar tudo isso e que não devia se importar com nada do que havia acontecido.
– Acho que eu nunca vou superar, sabe? Esse é o meu problema! Eu nunca supero NADA. É sempre a mesma coisa, sempre foi. Eu já vivi essa mesma história tantas vezes que... parece uma roda da tortura onde eu sempre escolho ficar de coração partido. Eu só queria não ser assim. Ser diferente do que eu sou. Ser “normal”. Mas aparentemente eu não tenho capacidade de fazer uma única escolha diferente – suspirou: - são todas sempre iguais. E eu já não aguento mais isso.
Oliver por sua vez continuou falando e consolando a amiga. Era muito bom saber que pareciam estar se tornando amigos de novo, mesmo depois da briga e mesmo depois de Oliver estar certo sobre Tony e não jogar isso na cara dela.
– Eu não sei se devia te contar isso, até porque ainda estava pensando nas opções. Há alguns meses atrás contei pra minha mãe o que estava acontecendo e ela (como sempre) não ligou. Porém ela me ofereceu uma escolha esse dias: que eu vá morar com o meu pai em New York. Até pouco tempo atrás eu diria que não, sem chance de viver com aquele canalha, mas... talvez eu deva reconsiderar e sair logo desse inferno de cidade. Viver com aquele homem é pior do que estar morta, mas talvez eu mereça ficar lá. Talvez seja o meu lugar .
Levantou-se então a garota e lavou o rosto. Ainda sentia vontade de chorar, mas agora seus músculos doíam pelo empurrão e ela desejava um remédio mais do que nunca (ou até mesmo um veneno, não fazia diferença). Andou lentamente até sua bolsinha que ainda estava jogada e retirou um pequeno embrulho. Se aproximou de Oliver novamente e disse:
– Eu também amo você – tentou forçar uma risada e falhou: – Mas acho que não mais daquele jeito. Apesar que ainda eu não compreendo minha maneira de amar as pessoas – colocou o embrulho nas mãos do loiro: – É pra você. Acho que ninguém mais merece. E mesmo se eu for embora vai ter algo pra se lembrar de mim – deu um beijo na testa de Oliver. Novamente voltou a chorar e, implorando disse:
– Agora me leva pra casa, por favor. Porque eu não consigo mais ser “forte” por hoje .
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
sweetchemical
Admin
avatar

Mensagens : 50
Data de inscrição : 18/09/2016
Idade : 18

MensagemAssunto: Re: ♥ O RPG É AQUI ♥   Qua Dez 07, 2016 9:44 pm


oliver w. marshall  ✖ dezoito ✖ natação&rejeitado


— Courtney, eu sempre pensei como você. Sempre tive problema em superar as coisas, você sabe, você viu como eu fiquei quando eu terminei com o Robert. Apesar dele ter sido um idiota, eu gostava dele e foi difícil. Pareceu o fim do mundo, mas… Isso passa. Agora parece que não vai passar, que seu mundo acabou e ninguém nunca vai te amar de novo. Mas, me escuta: Você vai encontrar alguém sim, ok? Existem sete bilhões de pessoas no mundo, Courtney! Vai mesmo deixar que um bando de babacas do time de futebol de OPHS lhe machuque dessa forma? — Perguntou, passando o braço em volta dos ombros dela e a virando, fazendo com que ambos se olhassem no espelho — Olhe para você. Precisa se olhar no espelho pra enxergar o quanto é bonita? Agora me diz, acha mesmo que nenhum cara no mundo vai querer uma garota como essa daqui? — Perguntou, lhe apertando a bochecha e sorrindo — Até eu que sou gay gostaria de ter uma namorada como você. Se eu gostasse de garotas, é claro. — Falou, antes de virar para ela — E mesmo que nenhum garoto te queira, o que é impossível, e daí? Você não precisa de homem! Eu sei que um dia você será uma mulher forte e independente, não precisa de macho nenhum pra ficar te enchendo o saco, ok? — Finalizou. — Seu problema, Court, é que você é muito bobinha. Confia muito fácil nas pessoas. O que tinha na cabeça em pensar que um jogador de futebol poderia ser gentil? Você sabia das coisas que já tinham acontecido. — Suspirou — Enfim… Não vamos conversar sobre isso, não agora.
Foi quando Courtney revelou que estava cogitando a ideia de ir morar com o pai em Nova York, fazendo o loiro balançar a cabeça, em negação — Não. Não, não, não. Você não vai morar com aquele cara, ainda mais em Nova York. Você não pode simplesmente deixar tudo pra trás agora, Courtney! Decepções amorosas acontecem, mas você precisa pensar que ainda pode contar com uma pessoa. — Fez uma pausa — Eu não quero mais te ver nem cogitando a ideia de ir pra longe de mim, ok?
— Você tem um jeito estranho de amar as coisas — Brincou, se encostando na parede enquanto observava ela pegar algo em sua bolsa e trazer para perto dele. O garoto pegou o presente, sorrindo por ter achado fofo — Awn — A abraçou — Cala a boca vagabunda, você não vai sair de perto de mim tão cedo — Riu, porém logo a menina começou a chorar de novo. Já viu que gastaria muitos lenços com ela essa noite. — Calma, calma. Vamos pra minha casa, ok? Vamos ter uma noite das meninas. Baixei episódios de Gossip Girl novos e a gente pode pedir uma pizza, não sei. Só quero ver um sorriso no seu rosto, certo? — Sorriu fraco para ela, a puxando para fora do banheiro. Pediu baixo para que ela ignorasse os olhares, e então foi até Charles. — Oi. Pode nos levar pra casa? Esse baile tá uma droga. — Pediu, esperando que ele entendesse o que estava acontecendo e que não fizesse perguntas. Não seria tão agradável para Courtney respondê-las.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://overlandparkhs.forumeiros.com
starkrules

avatar

Mensagens : 31
Data de inscrição : 18/09/2016
Idade : 19

MensagemAssunto: Re: ♥ O RPG É AQUI ♥   Sab Dez 10, 2016 11:03 pm


courtney m. francis ✖ dezessete ✖  natação&rejeitada  

Por mais que Oliver estivesse jogando algumas coisas na sua cara, como o fato de que a mesma era muito boba Courtney tinha que aceitar que tudo o que o rapaz dizia parecia ser verdade e não tinha como argumentar contra isso. Ao ouvir o mesmo zangado enquanto falava sobre seu pai e sobre ir morar com ele, ela disse:
- Talvez eu tenha falado isso da boca pra fora. Mas infelizmente isso não deixa de ser uma opção pra se pensar – arrumava os cabelos despenteados em um coque enquanto se observava no espelho: - Nesse caso, que bom que eu não sei pensar, não é mesmo? – ela disse enquanto ria. Fazer piadas sobre o seu fracasso já se tornaram coisas normais na vida de Courtney.
Um brilho nasceu nos olhos da garota ao ouvir Oliver falar sobre fazer uma maratona de sua série favorita. Em outras circunstâncias ela estaria pulando e gritando para o mundo todo sobre o quanto amava a essa série de TV, porém nesse momento ela decidiu apenas acenar e dizer que parecia ser uma boa ideia. Os dois saíram do banheiro e deram de cara com o garoto esquisito (aquele mesmo do show), ao que parecia ele iria leva-los para a casa. Ficou de cabeça baixa enquanto saíam pelos fundos para não chamar a atenção de ninguém. Mas por um momento sentiu-se sendo observada por alguma outra pessoa que estava no fim do corredor, mas não devia ser nada. Logo chegaram ao carro de Charlie, e ela se deitou nos bancos traseiros pois não queria observar as luzes da cidade desta vez. Aquela seria uma longa noite e ela ainda não se sentia nada bem.



lydia welch ✖ dezessete ✖  cheerleader&popular
Lydia se sentia enojada e ao mesmo tempo surpresa ao presenciar a cena de Harry contra a menina inocente que andava com o seu primo Oliver. A garota não merecia passar por isso, mas ela deveria saber no que estava se metendo antes de ter aceitado ir ao baile com uma classe diferente da sua. Lydia acreditava fielmente que era o sistema de classes (no qual ela era o topo) que mantinha aquele colégio nos eixos.
- Pobrezinha daquela garota. Primeiro não tem amigos e perde seu tempo usando drogas com o meu primo e agora isso? Sinto pena dela... – observou o olhar confuso do namorado Erick e logo rebateu seu julgamento: - Estou sendo sarcástica seu palhaço! Olha pra minha cara e vê se eu pareço a Madre Tereza de Overland Park pra sentir pena das pessoas.
Ainda se mantinha concentrada em Harry, observando todos os seus movimentos. O mesmo parecia estar bêbado demais para um confronto frente a frente com a loira, sem falar que já tinha sido muito exposto ao fazer aquela cena com a garota. Não! Definitivamente Lydia tomaria providencias contra Harry depois, não naquela noite. Até porque a loira não poderia fazer nada até que sua tia lhe mandasse os resultados do exame.
Sorriu e acenou para alguns novatos, estava bancando a boa moça para que conseguisse o voto deles para ser a rainha do baile, em circunstâncias normais ela nunca sequer olharia para um calouro antes. Mas logo foi interrompida por alguém que havia puxado seu braço. Era Trisha.
- Porque você fez isso? Não tá vendo que eu estou tentando manter minha pose de boa e futura rainha do baile? – ao dizer isso, Lydia pensou no que a morena queria lhe dizer. Seria aquela conversa o início de uma guerra para conseguir o posto de casal mais popular de Overland Park? Será que Trisha já estava a par das coisas que aconteceram a Harry? E porque ela estava usando aquele enfeite horrível no cabelo? Eram muitas perguntas e a loira parecia estar ficando paranoica.
– Bom, se você diz que é importante, então fala logo


charles irving cooper ✖ dezoito ✖ foreign&friend

Charles estava entre um cochilo e outro quando Oliver e a menina Courtney saíram do banheiro feminino e o rapaz loiro pediu uma carona para ambos e fez um sinal para que ele não perguntar nada.
- Certo, e para onde nós vamos?
Levantou uma sobrancelha quando ouviu que seu destino era a casa de Oliver. Coçou a orelha e logo respondeu:
– Mas eu não sei onde fica a sua casa e ... – e mais uma vez ouviu o loiro gritar: – Se acalma. Eu estava apenas brincando (ou não).
Saíram pelos fundos e logo chegaram ao carro do moreno, onde o mesmo deu a partida e saíram do perímetro da escola.
– Que bom que vocês decidiram ir embora, aquele baile estava um saco. Poderia ter ficado em casa que não perderia nada. Falando em baile, por acaso algum de vocês viu o meu irmão lá? – observou a expressão de dúvida dos dois, pareciam não saber de nada. “Por onde aquele projeto de ratazana deve estar andando com a MINHA MOTO?” pensou.
Após uma meia hora chegaram até a casa de Oliver. Charles se ofereceu para levar Courtney nos braços até o interior da casa. O que quer que tenha acontecido deixou a moça completamente sem forças. A colocou no sofá da sala, se virou para Oliver e disse:
- Precisa de mais alguma coisa? Se quiser eu posso ficar aqui e te ajudar com ela!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
starkrules

avatar

Mensagens : 31
Data de inscrição : 18/09/2016
Idade : 19

MensagemAssunto: Re: ♥ O RPG É AQUI ♥   Sab Dez 10, 2016 11:36 pm


courtney m. francis ✖ dezessete ✖  natação&rejeitada  

Por mais que Oliver estivesse jogando algumas coisas na sua cara, como o fato de que a mesma era muito boba Courtney tinha que aceitar que tudo o que o rapaz dizia parecia ser verdade e não tinha como argumentar contra isso. Ao ouvir o mesmo zangado enquanto falava sobre seu pai e sobre ir morar com ele, ela disse:
- Talvez eu tenha falado isso da boca pra fora. Mas infelizmente isso não deixa de ser uma opção pra se pensar – arrumava os cabelos despenteados em um coque enquanto se observava no espelho: - Nesse caso, que bom que eu não sei pensar, não é mesmo? – ela disse enquanto ria. Fazer piadas sobre o seu fracasso já se tornaram coisas normais na vida de Courtney.
Um brilho nasceu nos olhos da garota ao ouvir Oliver falar sobre fazer uma maratona de sua série favorita. Em outras circunstâncias ela estaria pulando e gritando para o mundo todo sobre o quanto amava a essa série de TV, porém nesse momento ela decidiu apenas acenar e dizer que parecia ser uma boa ideia. Os dois saíram do banheiro e deram de cara com o garoto esquisito (aquele mesmo do show), ao que parecia ele iria leva-los para a casa. Ficou de cabeça baixa enquanto saíam pelos fundos para não chamar a atenção de ninguém. Mas por um momento sentiu-se sendo observada por alguma outra pessoa que estava no fim do corredor, mas não devia ser nada. Logo chegaram ao carro de Charlie, e ela se deitou nos bancos traseiros pois não queria observar as luzes da cidade desta vez. Aquela seria uma longa noite e ela ainda não se sentia nada bem.



lydia welch ✖ dezessete ✖  cheerleader&popular
Lydia se sentia enojada e ao mesmo tempo surpresa ao presenciar a cena de Harry contra a menina inocente que andava com o seu primo Oliver. A garota não merecia passar por isso, mas ela deveria saber no que estava se metendo antes de ter aceitado ir ao baile com uma classe diferente da sua. Lydia acreditava fielmente que era o sistema de classes (no qual ela era o topo) que mantinha aquele colégio nos eixos.
- Pobrezinha daquela garota. Primeiro não tem amigos e perde seu tempo usando drogas com o meu primo e agora isso? Sinto pena dela... – observou o olhar confuso do namorado Erick e logo rebateu seu julgamento: - Estou sendo sarcástica seu palhaço! Olha pra minha cara e vê se eu pareço a Madre Tereza de Overland Park pra sentir pena das pessoas.
Ainda se mantinha concentrada em Harry, observando todos os seus movimentos. O mesmo parecia estar bêbado demais para um confronto frente a frente com a loira, sem falar que já tinha sido muito exposto ao fazer aquela cena com a garota. Não! Definitivamente Lydia tomaria providencias contra Harry depois, não naquela noite. Até porque a loira não poderia fazer nada até que sua tia lhe mandasse os resultados do exame.
Sorriu e acenou para alguns novatos, estava bancando a boa moça para que conseguisse o voto deles para ser a rainha do baile, em circunstâncias normais ela nunca sequer olharia para um calouro antes. Mas logo foi interrompida por alguém que havia puxado seu braço. Era Trisha.
- Porque você fez isso? Não tá vendo que eu estou tentando manter minha pose de boa e futura rainha do baile? – ao dizer isso, Lydia pensou no que a morena queria lhe dizer. Seria aquela conversa o início de uma guerra para conseguir o posto de casal mais popular de Overland Park? Será que Trisha já estava a par das coisas que aconteceram a Harry? E porque ela estava usando aquele enfeite horrível no cabelo? Eram muitas perguntas e a loira parecia estar ficando paranoica.
– Bom, se você diz que é importante, então fala logo


charles irving cooper ✖ dezoito ✖  foreign&friend

Charles estava entre um cochilo e outro quando Oliver e a menina Courtney saíram do banheiro feminino e o rapaz loiro pediu uma carona para ambos e fez um sinal para que ele não perguntar nada.
- Certo, e para onde nós vamos?
Levantou uma sobrancelha quando ouviu que seu destino era a casa de Oliver. Coçou a orelha e logo respondeu:
– Mas eu não sei onde fica a sua casa e ... – e mais uma vez ouviu o loiro gritar: – Se acalma. Eu estava apenas brincando (ou não).
Saíram pelos fundos e logo chegaram ao carro do moreno, onde o mesmo deu a partida e saíram do perímetro da escola.
– Que bom que vocês decidiram ir embora, aquele baile estava um saco. Poderia ter ficado em casa que não perderia nada. Falando em baile, por acaso algum de vocês viu o meu irmão lá? – observou a expressão de dúvida dos dois, pareciam não saber de nada. “Por onde aquele projeto de ratazana deve estar andando com a MINHA MOTO?” pensou.
Após uma meia hora chegaram até a casa de Oliver. Charles se ofereceu para levar Courtney nos braços até o interior da casa. O que quer que tenha acontecido deixou a moça completamente sem forças. A colocou no sofá da sala, se virou para Oliver e disse:
- Precisa de mais alguma coisa? Se quiser eu posso ficar aqui e te ajudar com ela!



arizona cosgrove ✖ dezessete ✖ fotografia&rejeitada

O garoto parecia ter ficado um pouco surpreso e envergonhado com a atitude de Ari. Prontamente ela se levantou, e disse calmamente:
- Você vai pagar bem caro por isso, Gerard. Se eu fosse você mudaria daquela sua casa agora .
Pegou sua mochila e foi para a casa se aprontar para um baile que ela não sabia se realmente queria ir. Todos os seus amigos não gostavam desse tipo de festa e decidiram que a melhor coisa era ficar colocando fogo em latões no meio da estrada enquanto ouviam Twenty One Pilots. Ela reconsiderou o segundo programa como algo que tinha mais a sua cara, porém alguma coisa lhe dizia que deveria ir ao baile. Sua intuição nunca falhava, então decidiu acreditar. Foi até seu guarda roupa e pegou a única roupa que parecia ser formal e a vestiu. “Pareço uma piriguete! Mas até que eu gostei, faz parecer que eu tenho corpão”, pensou.
Iria de ônibus até o colégio, então tinha que se apressar. Mas foi quando abria a porta de sua sala ela se deparou com uma figura estranha e familiar do lado de fora.
– O que caralhos você tá fazendo do lado de fora da minha casa?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: ♥ O RPG É AQUI ♥   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
♥ O RPG É AQUI ♥
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 3 de 3Ir à página : Anterior  1, 2, 3
 Tópicos similares
-
» grave uma linha de baixo aqui II
» Sempre estive aqui...só voce não viu isso
» Você têm celular? Então poste o número dele aqui ;)
» to rindo aqui
» Bora animar isso aqui, gente.

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
OVERLAND PARK HIGH SCHOOL :: Sua primeira categoria :: Seu primeiro fórum-
Ir para: